Una Isi Kayawa - O Livro da Cura do Povo Huni Kuin do Rio Jordão
×
Una Isi Kayawa - O Livro da Cura do Povo Huni Kuin do Rio Jordão
Una Isi Kayawa - O Livro da Cura do Povo Huni Kuin do Rio Jordão
R$ 170,00
Adicionar ao Carrinho
Ganha registro pela primeira vez em livro a tradição oral e o saber ancestral das plantas medicinais do povo Huni Kuin, do Acre, conhecimento que agora pode ser transmitido para toda a humanidade. Pajés e lideranças indígenas da região do Rio Jordão estarão no lançamento da publicação, iniciativa do pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru (1944-2011) realizada em parceria com o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro e Dantes Editora.


Organização:
Pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru e Alexandre Quinet
Realização: Dantes Editora e Instituto de
Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

”Una Isi Kayawa – Livro da cura”* é um livro pioneiro, que reúne o profundo conhecimento das plantas e as práticas medicinais do povo indígena Huni Kuin, também conhecido como Kaxinawa, maior população indígena que habita a região do Rio Jordão, no Acre. Até então acessível apenas pela tradição oral, este saber ancestral começa agora a se tornar disponível para toda a humanidade. Realizado pelo Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) e Dantes Editora, “Una Isi Kayawa” é um testemunho vivo do conhecimento do povo do Rio Jordão. “Sua concepção e idealização fazem parte de um longo processo de pesquisa, encontros, conversas, rezas e relatos”, conta Anna Dantes, responsável pela edição e pelo projeto gráfico do livro. “Um projeto tão desafiador quanto gratificante, que envolveu dois anos e meio de trabalho ininterrupto: cinco viagens ao Rio Jordão, no Acre, e quatro residências de tradutores no Rio de Janeiro”, afirma.

“Una Isï Kayawa – Livro da cura”
(Dantes Editora e Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro), organizado pelo pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru (1944-2011) e pelo taxonomista e botânico Alexandre Quinet, será lançado no dia 16 de agosto no Instituto Tomie Ohtake.

Com 260 páginas, formato 23cm x 26cm, em quatro cores, o livro traz o conhecimento dos pajés do Alto Juruá, no Acre, apresentando plantas com poder de cura, estabelecendo um diálogo entre a classificação botânica e o conhecimento espiritual do povo Huni Kuin.

“Das 351 espécies listadas nos cadernos dos pajés, 196 foram coletadas pelo Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, como parte do acervo do nosso Herbário. Destas, 109 espécies foram selecionadas para entrar no livro”, conta Alexandre Quinet, coordenador e organizador da edição.

"Os mais antigos sabemos mais ou menos o significado de cada uma dessas espécies, mas estes jovens, eles estão estudando agora. É agora que eles vão começar a reconhecer o nosso documento, a nossa identidade, a biodiversidade da natureza que nós temos. Esse ouro na mão que nunca destruímos", diz o pajé Agostinho Manduca Mateus Ika Muru na abertura do livro. Durante o processo de pesquisa do livro o pajé faleceu, mas mesmo assim o projeto foi levado adiante, “como um compromisso espiritual”, diz Anna Dantes.

--------------------------
TIPOLOGIA ESPECIAL
--------------------------
O livro foi cercado de cuidados, tanto na pesquisa quanto na sua produção. Um exemplo é a fonte hunikuin, criada em 2011 especialmente para o projeto, a partir das letras manuscritas dos cadernos de pesquisas dos pajés e aprendizes.

"O Darcy Ribeiro dizia que as índias capricham nos artesanatos e artefatos para que a beleza deles as represente. O livro foi feito com essa ideia em mente. É um bordado, um kene, que junta informações que vieram de diferentes procedências, como acadêmicas e de conhecimento tradicional indígena, criado de forma participativa a partir de relatos orais e de mais de oito viagens que envolveram idas a florestas e residências de tradutores e transcritores do Hatxa Kuin no Rio de Janeiro", diz Anna Dantes.

O livro teve uma primeira tiragem de mil exemplares, produzida em papel plástico de garrafas pet para sobreviver à umidade da floresta. Em maio, 400 exemplares foram distribuídos entre pajés e aprendizes do Rio Jordão, em uma grande festa, e também para lideranças e pajés das 32 aldeias da região ao longo do rio. Através de uma votação entre os Huni Kuin, foi decidido que o livro poderia ser distribuído também fora da aldeia indígena.

O livro foi lançado também no Parque Lage do Rio de Janeiro onde foi construído um Kupixawa (Casa de cura do povo Huni Kuin) e contou com 15 lideranças do povo Huni Kuin que pode apresentar sua cultura no período de 10 dias.

No dia 02 de agosto o livro foi lançado na Flip - Feira Literária de Parati e contou com a presença de 02 representantes Huni Kuin, da editora Anna Dantes, do pesquisador do Jardim Botânico Alexandre Quinet e da fotógrafa do livro Camilla Coutinho.

No dia 16 de agosto lançamos o livro “Una Isi Kayawa” no Instituto Tomie Ohtake. Ocorreram cantos tradicionais Huni Kuin e um bate-papo em roda.


Informações técnicas do livro:
- Formato: 23cm x 26cm
- Impressão a quatro cores
- Papel couché
- 260 páginas

Realização: Dantes Editora e Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Coordenador do projeto: Alexandre Quinet

Autores: Pajés Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru e Manuel Vandique Dua Busë, e o povo Huni Kuï do Rio Jordão

Edição e Projeto Gráfico: Anna Dantes

Fotografia: Camilla Coutinho Silva